Black Friday: como controlar os gastos e ter cuidado com as compras

Com o fim de ano, sempre crescem as nossas despesas, não é mesmo? Os gastos já começam bem antes do Natal. Por isso, a Black Friday é uma oportunidade de comprar produtos que necessitamos por um preço muito menor, mas é preciso cautela! Nesse período, as ofertas são muito atrativas e corremos o risco de comprar ítens que não necessitamos, somente porque estão baratos.

O desejo de consumir, na hora que desejamos, trás uma sensação de liberdade que dura pouco e logo vem a culpa por termos gastado demais. O consumo desenfreado é perigoso e pode comprometer suas finanças. Ele gera arrependimento, nos causa perdas financeiras e pode até nos deixar com dívidas com as quais não podemos arcar.

Podemos aproveitar as vantagens da Black Friday se ficarmos alertas ao nosso orçamento familiar e ao nosso planejamento financeiro mensal. Para fazer o consumo consciente, devemos evitar um fenômeno conhecido como Consonância Cognitiva.

Para evitar o sentimento de culpa que acompanha o consumo, criamos a Consonância Cognitiva, um estado de conformidade mental que nos permite gastar sem sentir culpa.

Consonância Cognitiva, o que significa isso? 

Para justificar nossas ações de compra e evitarmos o sentimento de culpa pelo consumo, nosso cérebro inventa pensamentos e novos valores. Dessa forma, manipula nossa percepção nos fazendo acreditar que precisamos do item desejado e justificando a ação de compra. Assim, podemos consumir sem a sensação de culpa. Nós usamos a CONSONÂNCIA COGNITIVA criando uma necessidade imaginária de consumo, que justifica o impulso de consumir.

Normalmente, as compras por impulso geram dois problemas: compramos coisas desnecessárias que, muitas vezes, nem são tão baratas assim. Isso porque algumas empresas sobem os preços dias antes da Black Friday e baixam na data, para que você tenha a falsa sensação de um bom negócio. Se você não sabe o preço real do produto, acaba pagando mais.

Dicas para fazer boas compras

A ElasBank criou um checklist, para você curtir a Black Friday sem culpa e sem dívidas. Confira:

  • Antes de iniciar as compras, calcule quanto dinheiro livre terá no fim do mês, após pagar as despesas e fazer a sua reserva financeira (%).
  • Considere investir a sobra de dinheiro para ter mais flexibilidade financeira no futuro.
  • Considere se realmente, precisa ir às compras e levante os itens de maior necessidade.

Evite ser influenciada pela data. Mas, se você precisa comprar na Black Friday, preste atenção às dicas:

  • Planeje suas compras e pense sobre a real necessidade do produto desejado.
  • Calcule o número de vezes que fará uso dele.
  • Considere se já não tem em casa um item similar que pode substituí-lo.
  • Pesquise o preço com antecedência, em vários locais e sites antes de  comprar.
  • Tenha cuidado com sites falsos. Durante a pandemia, cresceram os golpes virtuais.
  • Nunca forneça dados do seu cartão de crédito por telefone em uma compra online.
  • Não se deixe seduzir pelo cashback. Ele só interessa se você é um cliente regular.
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin