Dia da Consciência Negra: nossa homenagem às mulheres negras brasileiras

Neste 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, nós gostaríamos de chamar atenção para as desigualdades geradas pelo racismo no país, principalmente em relação às mulheres.

Você sabia que, em 2019, 32% das mulheres pretas ou pardas entre 15 e 29 anos não estudavam e nem estavam ocupadas no Brasil? É o que mostra a Síntese de Indicadores Sociais, divulgada pelo IBGE no final de 2020.

Outro dado que chama atenção na pesquisa é a proporção de mulheres pretas ou pardas em relação à população mais pobre. Elas representavam 38,1% dos pobres e 39,8% dos extremamente pobres.

A boa notícia é que, em meio a tanta desigualdade, existem empreendedoras trabalhando para informar e empoderar as mulheres negras brasileiras. No Dia da Consciência Negra, conheça quatro dessas influencers.

Nath Rodrigues

A nossa lista de mulheres negras brasileiras começa com Nath Rodrigues, criadora do canal Nath Finanças no YouTube.

Com apenas 23 anos, completados em julho de 2021, Nath tinha 267 mil inscritos no seu canal no YouTube e mais de 400 mil seguidores no Instagram em outubro deste ano. Nas redes sociais, o seu propósito é difundir a educação financeira, para auxiliar as pessoas a organizarem suas finanças.

Desde cedo, Nath sempre foi muito comedida em termos de gastos. A influencer já conquistou o seu primeiro milhão, o que a incluiu na Under 30 da Forbes.

Gabi Oliveira

Gabi Oliveira é a criadora do canal DePretas no YouTube. Em seu canal, a influencer aborda temas como comportamento, beleza, racismo, relações sociais e vários outros assuntos que visam ajudar as mulheres quanto à autoestima.

Com mais de 660 mil inscritos no canal e 556 mil seguidores no Instagram, Gabi fez parcerias com grandes marcas de beleza. Além disso, falou no TEDx e palestrou em Harvard em 2019.

Nátaly Neri

Formada em Ciências Sociais, Nátaly Neri cursa atualmente uma pós-graduação na área de sustentabilidade. Com quase 800 mil inscritos, em seu canal no YouTube, a influenciadora foi uma das apresentadoras da 1° Parada Virtual do Orgulho LGBTQIA+, transmitida em 2020.

Aos 27 anos, Nataly fala com muita propriedade sobre gênero, raça, sociedade, sustentabilidade, beleza, relacionamentos e diversos outros assuntos que possam ajudar seu público a ter uma vida mais plena e consciente.

Preta Rara

Preta Rara é mais uma entre as mulheres negras brasileiras que têm uma história de superação.

A rapper, de 36 anos, já foi empregada doméstica. Depois de ter sido demitida, lançou o livro “Eu, empregada doméstica”, no qual reuniu depoimentos de milhares de trabalhadoras domésticas brasileiras.

Preta é também professora de história, feminista e militante do movimento negro. Há 15 anos, trás para as letras de suas músicas a realidade das mulheres e da população negra brasileira.

A ElasBank parabeniza a todas as mulheres negras brasileiras pelas conquistas, e apoia todas as iniciativas de inclusão de gênero e raça!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin