Apresentação da ElasBank na reunião mensal do Conselho Interamericano de Desenvolvimento Integral da Organização dos Estados Americanos (OEA)

Você sabia que a ElasBank foi a única empresa do Continente Americano convidada a palestrar na Organização dos Estados Americanos (OEA) em setembro de 2021?

No contexto atual, um representativo segmento das mulheres em todas as sociedades carece das competências e ferramentas necessárias para participar com eficiência da economia digital. A pandemia de Covid-19 aprofundou as desigualdades de gênero e ampliou as disparidades tecnológicas e sociais existentes no Continente Americano. No Brasil, a taxa de desbancarizados atinge 21% da população com idade superior a 15 anos, cerca de 36 milhões de habitantes, sendo as mulheres mais afetadas pela exclusão financeira de gênero.

Com o objetivo de levantar as melhores práticas de ações para o desenvolvimento da ciência, inovação e tecnologia entre mulheres do Continente Americano, uma das prioridades identificadas pela Organização dos Estados Americanos (OEA), para o ano de 2022, em 28 de setembro, foi realizada Sessão Extraordinária do Conselho Interamericano de Desenvolvimento Integral (CIDI), visando oferecer diretrizes de ação para a Comissão Interamericana de Ciência e Tecnologia (COMCYT) da OEA que se reunirá em Dezembro de 2021, para votar as melhores práticas de inclusão tecnológica e econômica de gênero.

A ElasBank foi a única empresa do Continente Americano convidada a Palestrar na Sessão Extraordinária do dia 28 de setembro de 2021, como representante da Indústria 5.0 e falou sobre o tema: “Ciência, Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo para Promover a Inclusão das Mulheres, das Meninas e de Outras Populações em Situação Vulnerável”.

Durante a Sessão, a Dra. Vanise Zimmer, Presidente e Co-Fundadora da ElasBank apresentou proposta de iniciativas concretas e funcionais para melhorar o acesso e a liderança das mulheres e das comunidades com oportunidades limitadas em educação, em STEM e finanças, ao sistema financeiro e ao investimento.

A ElasBank falou sobre o Gap de gênero em finanças no Continente Americano e no Brasil, discutiu sobre o estado atual da participação das mulheres nos investimentos de ativos mais rentáveis e apresentou o seu modelo de ação que contempla práticas concretas para a inserção, a capacitação e a promoção das mulheres no sistema financeiro brasileiro.

A importância da Inteligência Artificial

A Fintech defendeu a importância do emprego da Inteligência Artificial e da Automação, na geração de oportunidades de investimento para todas as mulheres do Continente Americano. Falou-se também sobre as desigualdades existentes na força de trabalho, que afetam a mobilidade econômica das mulheres nas Américas.

A reunião foi conduzida pela Presidente do Conselho Interamericano de Desenvolvimento Integral (CIDI), Embaixadora (Sra.) Audrey Marks, Representante Permanente da Jamaica junto à OEA, com o apoio da Embaixadora da Jamaica junto aos Estados. O evento contou com a organização da Secretaria Executiva de Desenvolvimento Integral e teve a participação especial do Embaixada do Brasil.

O evento contou também com a participação das painelistas a Dra. Shelli Brunswick, Chefe de Operações da “Space Foundation”, da NASA nos Estados Unidos da América e a Dra. (PhD.) Saiph Savage, Professora Assistante e Diretora do Laboratório Cívico de Inteligência Artificial, do departamento de Ciências da Computação da Northeastern University-Khoury, Boston Massachutz., e Co-Diretora da UNAM Laboratório de Inovação Civica do México.

Você pode assistir, clicando aqui.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin